Blog

Blog

Quais são os Tipos de Resíduos de Farmácias e Drogarias

01/10/2019

 

🔊 Quer queira ou não... Sua Farmácia é uma unidade Geradora de Resíduos. Você entende a importância de identificar os tipos de Resíduos que gera? Sabe exatamente quais são?  

 

Hoje vamos revisar quais são os tipos de resíduos que podem ser gerados em uma Farmácia ou Drogaria, como classificar e a importância e impactos de saber quais são. Vamos aproveitar para revisar o que isso impacta nas Fiscalizações da Vigilância Sanitária, assim como respostas as dúvidas mais comuns e minhas dicas.

 

O assunto de nossa 4Farma Class Especial de hoje é:

QUAIS SÃO OS TIPOS DE RESÍDUOS DE FARMÁCIAS E DROGARIAS 

 

Você sabe quais são os tipos de resíduos que sua farmácia gera?

(    ) Resíduo?! Lixo é lixo, ué... 😡

(    ) Quem tem que saber disso é a Gerência. Estou ocupada com o SNGPC... 😤

(    ) Tem os medicamentos vencidos e lixo comum... Tem mais algum tipo? 😱

(    ) Todos os resíduos já são classificados conforme as normas sanitárias e estão definidos tanto nos POPs, como no PGRSS. 😉

👉 4 segundos para você refletir e responder... 

.

.

.

.

Seja muito bem-vindo ao Blog 4Farma!!!!

Minha missão é descomplicar a sua atuação como Farmacêutico em Farmácias e Drogarias 😉

 

[OBRIGADA] 🙏 por você acompanhar meus conteúdos, curtir, compartilhar e deixar seus comentários! Vou agradecer ainda mais se... depois de ler o post, você CURTIR e deixar seus COMENTÁRIOS! Só assim posso avaliar se os conteúdos que compartilho são relevantes para você, e se ajudam a descomplicar sua atuação como Farmacêutico.

Quantos AMEI 💖 será que esse post vai receber? 😊

#Gratidão 

 

Vamos começar?

 

🚩 O que é uma "unidade geradora de resíduos"? Minha Farmácia não é "fábrica" de lixo... 😤

👉 Muita calma... Unidade geradora de resíduos não quer dizer que uma das suas atividades empresariais seja a "produção de lixo"(só para deixar claro).

 

Uma unidade geradora de resíduos de serviço de saúde, por definição legal, é a "unidade funcional dentro do serviço no qual é gerado o resíduo" (RDC 222/18, art. 3º, inciso LXIV). Ou seja:

Sua Farmácia ou Drogaria se enquadra como Serviço de Saúde. No estabelecimento existem produtos que vencem, quebram, são proibidos; serviços que geram materiais que precisam ser descartados adequadamente; e mesmo a sujeira que varre do chão... Então, é uma unidade geradora de Resíduos.

 

Caso ainda não tenha te convencido...

 

👉 Por definição das Boas Práticas de Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), RDC 222/18, art. 2º, § 1º, são geradores de RSS:

  • Todos os serviços cujas atividades estejam relacionadas com a atenção à saúde humana ou animal, inclusive os serviços de assistência domiciliar;

  • Laboratórios analíticos de produtos para saúde;

  • Necrotérios, funerárias e serviços onde se realizem atividades de embalsamamento (tanatopraxia e somatoconservação);

  • Serviços de medicina legal;

  • Drogarias e farmácias, inclusive as de manipulação;

  • Estabelecimentos de ensino e pesquisa na área de saúde;

  • Centros de controle de zoonoses;

  • Distribuidores de produtos farmacêuticos, importadores, distribuidores de materiais e controles para diagnóstico in vitro;

  • Unidades móveis de atendimento à saúde;

  • Serviços de acupuntura;

  • Serviços de piercing e tatuagem, salões de beleza e estética, dentre outros afins.

* Grifo próprio, só para destacar.

 

🚩 Por que eu preciso entender quais são os tipos de resíduos que são gerados na minha Farmácia? 😕

👉 Já escutou essa frase...

"Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve."

 

É uma frase famosa do filme 'Alice no País das Maravilhas'. E... antes que você pense "o que isso tem a ver com o assunto"...

 

Vamos pensar:

Se você NÃO sabe quais são os tipos de Resíduos, não terá como...

📌 Planejar, elaborar e implantar seu Plano de Gerenciamento de Resíduos (PGRSS)

📌 Avaliar quais serviços precisa contratar (p.ex. coleta só para um tipo de resíduos ou mais?)

📌 Qualificar as empresas prestadoras de serviços (se realizam a coleta, tratamento e disposição final de todos os resíduos que são gerados

📌 Programar as compras dos materiais que serão necessários para o manejo de cada tipo de resíduo (p.ex. tipos diferentes de coletores)

📌 E se não constar todos os resíduos descritos adequadamente no seu PGRSS, assim como se comprometer a implantação do Plano, posso dizer que sua Vigilância Sanitária não vai ficar muito contente...

 

👉 E só para lembrar... 

Todo serviço gerador deve dispor de um Plano de Gerenciamento de RSS (PGRSS), observando as regulamentações federais, estaduais, municipais ou do Distrito Federal.

E não sou eu, Isabel Schittini, que estou dizendo. Esse texto é o artigo 5º da RDC 222/18, da Anvisa. Isso sem esquecer da RDC 44/09 (art. 97):

As farmácias e drogarias devem possuir Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde - PGRSS, conforme legislação específica.

 

Publicidade 4Farma 

 

🚩 Então... Como eu identifico os tipos de Resíduos? 😕

👉 Os Resíduos estão divididos em Grupos, conforme a RDC 222/18. Você precisa estabelecer quais são os Grupos gerados em sua Farmácia para saber quando são gerados, como fazer seu manejo, quais empresas coletam cada grupo e qual a destinação final adequada e segura para cada um.

 

Vamos ver se forma simplificada quais são os tipos ou Grupos de Resíduos:

☣️ GRUPO A: Risco Biológico São gerados por Farmácias e Drogarias que possuam Serviços Farmacêuticos que gere resíduos que se enquadrem como risco biológico, e/ou comercialize e aplique vacinas.

 

O Grupo A possui Subgrupos, sendo os mais comuns:

📍 SUBGRUPO A1: Resíduos resultantes da atenção à saúde de indivíduos, como luvas de procedimentos e algodão potencialmente contaminados com o sangue do paciente na forma livre. 

 

Os resíduos resultantes de atividades de vacinação (com microrganismos vivos, atenuados ou inativados). Inclui os frascos das vacinas vencidas, os frascos com conteúdo inutilizado ou com restos do produto e seringas, quando desconectadas. Quanto as seringas não desconectadas, são tratadas como perfurocortantes, que são outro grupo.


📍 SUBGRUPO A4: Resíduos resultantes da atenção à saúde de indivíduos, como luvas de procedimentos e algodão que não contenham sangue ou líquidos corpóreos na forma livre.

 

[ NOTA ] FORMA LIVRE: é a “saturação de um líquido em um resíduo que o absorva ou o contenha, de forma que possa produzir gotejamento, vazamento ou derramamento espontaneamente ou sob compressão mínima” (RDC 222/18, art. 3º, inciso XXVI).
 

Os outros subgrupos não são gerados em Farmácias e Drogarias (amém! rs). Só para você saber quais são, beeeem resumidamente:

  • SUBGRUPO A2: "peças anatômicas de animais"

  • SUBGRUPO A3: "peças anatômicas de humanos"

  • SUBGRUPO A5: "Órgãos, tecidos e fluidos orgânicos de alta infectividade para príons, de casos suspeitos ou confirmados".

Agora você entendeu o "amém" 😄

 

☠️ GRUPO A: Risco Químico 

Como as Farmácias e Drogarias possuem medicamentos... Todas geram esse Grupo de Resíduos.

 

Por definição da RDC 222/18:

Resíduos contendo produtos químicos que apresentam periculosidade à saúde pública ou ao meio ambiente, dependendo de suas características de inflamabilidade, corrosividade, reatividade, toxicidade, carcinogenicidade, teratogenicidade, mutagenicidade e quantidade.

 

São Resíduos do Grupo B:

  • Produtos farmacêuticos;

  • Resíduos de saneantes, desinfetantes, desinfestantes;

  • Resíduos contendo metais pesados;

  • Reagentes para laboratório, inclusive os recipientes contaminados por estes;

  • Efluentes de processadores de imagem (reveladores e fixadores);

  • Efluentes dos equipamentos automatizados utilizados em análises clínicas;

  • Demais produtos considerados perigosos: tóxicos, corrosivos, inflamáveis e reativos.

 

☢️ GRUPO C: Risco Radioativos 

Não são gerados em Farmácias e Drogarias.

 

♻️🧹 GRUPO D: Resíduos comuns

São gerados em todas as Farmácias e Drogarias, sem exceção. Por definição da RDC 222/18, são Resíduos do Grupo D os que:

 

Não apresentam risco biológico, químico ou radiológico à saúde ou ao meio ambiente, podendo ser equiparados aos resíduos domiciliares:

  • Papel de uso sanitário e fralda, absorventes higiênicos, peças descartáveis de vestuário, gorros e máscaras descartáveis, resto alimentar de paciente, material utilizado em antissepsia e hemostasia de venóclises, luvas de procedimentos que não entraram em contato com sangue ou líquidos corpóreos, equipo de soro, abaixadores de língua e outros similares não classificados como A1.

  • Sobras de alimentos e do preparo de alimentos.

  • Resto alimentar de refeitório.

  • Resíduos provenientes das áreas administrativas.

  • Resíduos de varrição, flores, podas e jardins.

  • Resíduos de gesso provenientes de assistência à saúde.

  • Forrações de animais de biotérios sem risco biológico associado.

  • Resíduos recicláveis sem contaminação biológica, química e radiológica associada.

  • Pelos de animais.

💉☣️ GRUPO E: Perfurocortantes

São gerados por Farmácias e Drogarias que possuam Serviços Farmacêuticos que produzam resíduos perfurocortantes.

 

Por definição da RDC 222/18, são Resíduos do Grupo E:

"Materiais perfurocortantes ou escarificantes, tais como: lâminas de barbear, agulhas, escalpes, ampolas de vidro, brocas, limas endodônticas, pontas diamantadas, lâminas de bisturi, lancetas; tubos capilares; ponteiras de micropipetas; lâminas e lamínulas; espátulas; e todos os utensílios de vidro quebrados no laboratório (pipetas, tubos de coleta sanguínea e placas de Petri) e outros similares".

 

[ DICAS ]

📍 Defina os Tipos de Resíduos por Grupos.

📍 Depois avalie quais os materiais serão necessários para o manejo de cada grupo (p.ex. se precisa de lixeira branca adequada e identificada para infectantes).

📍 Avalie quais as empresas terceirizadas serão necessárias para a coleta, transporte, tratamento e disposição final para cada grupo. 

📍 Se a sua Vigilância Sanitária não recebe os medicamentos controlados vencidos, precisa que a empresa contratada para essas etapas do Manejo também possua autorização para controlados. 

📍 Para os resíduos comuns, lembre de informar se há coleta seletiva em sua região. Se os materiais recicláveis vão para coleta seletiva, doação ou são vendidos.

 

 

📣 Desafio:

⭐️ Revise seu Manual de Boas Práticas, POP e PGRSS. Verifique se constam todos os grupos de Resíduos que são gerados em sua Farmácia ou Drogaria.

 

 

👉 E se EU fizer o SEU PGRSS?

Conheça o PGRSS da 4Farma, elaborado por mim, Isabel Schittini:

É muito simples! Você preenche um formulário online com os dados necessários e eu faço seu PGRSS. Você recebe seu PGRSS Realmente Pronto para imprimir e usar. 

🎁 Tudo isso com a TRIPLA GARANTIA e mais TRÊS BÔNUS EXCLUSIVOS da 4Farma!

😉 Vou te contar um pouco mais... É só CLICAR na imagem abaixo: 

 

Publicidade 4Farma

 

Espero ter ajudado! Gostou da nossa 4Farma Class Especial?! Deixe o seu  e COMENTE 😉. Você também pode ajudar seus amigos Farmacêuticos. 

 

Muito obrigada!

Um grande abraço e até o nosso próximo encontro 😉

Isabel Schittini  

 

Links Relacionados com o post:

RDC 44/2009, AQUI

RDC 222/2018, AQUI

 

Créditos das imagens: Freepik

 

 

 

Please reload

"Minha missão é descomplicar sua atuação como Farmacêutico em Farmácias e Drogarias."

Isabel Schittini

Novidades
Please reload

Você já faz parte?

Faça parte da minha Lista e receba Gratuitamente conteúdos, agenda de cursos, eventos e muito mais para descomplicar Sua atuação em Farmácias e Drogarias
CADASTRE-SE AQUI :
Seu e-mail está seguro. 100% Livre de spam
Posts Relacionados
Please reload

Minha missão é descomplicar sua atuação como Farmacêutico em Farmácias e Drogarias

FARMACÊUTICA

Consultora e Palestrante

CRF 6.889/RJ

isabel-schittini-4-farma-curso-consultoria-farmaceutica

HOME

SERVIÇOS

FAQ

CONTATO

TOPO

CNPJ 26.127.387/0001-35

Rio de Janeiro, Brasil 

55 (21) 99147-4181

© 2016-2019 Feito por Isabel Schittini. Todos os direitos reservados.

Criado orgulhosamente com Wix.com

  • facebook
  • instagram
  • twitter
  • whatsapp
  • linkedin
  • soundcloud